Google+ Followers

Molho de macarrão ao funghi e molho parisiense - uma massa, dois acompanhamentos

É gostoso cozinhar para amigos... na nossa confraria, de vez em quando dou uma mãozinha.

No último encontro, na casa da Jânia, fiz macarrão com duas opções de molho:
- ao funghi (que nós compramos no ma-ra-vi-lho-so Mercadão de SP, em fev) e - com molho parisiense (esse não tinha receita, foi no improviso mesmo e ficou bom demais).

Já que estamos falando de cogumelos, vale uma explicação. Mta gente me pergunta a diferença entre cogumelo, shiitake, funghi e shimeji.

Inicialmente: shimeji (menor) e shiiatake (maior) são cogumelos frescos.
O funghi é o cogumelo seco, que pode ser escuro (chileno) ou clarinho.

Pelas imagens dá pra se ter uma boa visão e ver as diferenças:

1. Shiitake

O shiitake (Lentinula edodes) é um cogumelo comestível nativo do leste da Ásia. A espécie é hoje em dia o segundo cogumelo comestível mais consumido no mundo, incorporado desde há muito nos hábitos alimentares dos povos asiáticos. Recentemente, foi introduzido para produção e consumo nos paises ocidentais.

A palavra "shiitake" tem origem no japonês shii (uma árvore parecida com carvalho) e take (cogumelo).






2. Shimeji (pode ser fresco ou seco - funghi claro)

O Shimeji é um dos cogumelos mais difundidos no mundo. Assim como o Shiitake, o Shimeji, cujo nome científico é Pleorotus Ssp, é muito consumido na Ásia, principalmente na China. É também um velho conhecido dos pratos japoneses.Consumido fresco ou desidratado, o Shimeji é consumido em pouca escala no Brasil. Sua produção ainda é limitada, sendo as colônias japonesas e chinesas as maiores consumidoras.
        


3. Funghi
O funghi secchi é um tipo de cogumelo de origem italiana que está cada vez mais popular no Brasil, pois ele dá um sabor único em risotos e molhos para massas. Mas aí vai uma dica para os cozinheiros de primeira viagem: antes de serem usados, precisam ser hidratados por 20 minutos em água morna. Os cogumelos secos são também ricos em alguns nutrientes: fornecem vitamina B1, B2, B3, potássio, sódio e fósforo.



Fontes:
 http://www.uniagro-ind.com.br/index2.php?modulo=produtos&arquivo=detalhes_produto&id_produto=169&id_sitio=&agrupado=0&posicao=1

http://www.cogumelosonline.com.br/shimeji/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cogumelo

E claro, não podia faltar o drink: o famoso mojito, que nem todos conheciam, mas viraram fãs :) dessa deliciosa caipirinha cubana. Segue receita também no próximo post.


Ingredientes


Para cada 500 gr de massa cozida de sua preferência (sugiro massa de ovos barilla ou EMEGÊ fresca) use um dos dois tipos de molho.


Molho de funghi com tomate


500 gr de funghi seco
1/2 cebola picada
2 tomates picados, sem semente
1 dente de alho
1/2 caixa de polpa de tomate
2 colheres de sopa de extrato de tomate
sal e pimenta a gosto
manjericão ou ervas finas
2 colheres de sopa de azeite de oliva

1. Comece hidratando o funghi por meia hora em água morna (600ml). Reserve a água para o molho.

2. Aqueça o azeite numa panela e doure a cebola e o alho. Em seguida, acrescente o tomate, as ervas, sal, pimenta, polpa e extrato de tomate.

3. Mexa bem até incorporar e adicione aos poucos a água do cogumelo (coloque só até o molho ficar encorpado).

4. Por fim, coloque os cogumelos hidratados e deixe ferver tudo junto. Desligue o fogo e reserve para servir com a massa cozida.

Obs. esse molho serve para qualquer massa: macarrão, nhoque...




 

Penne e talharim com os molhos parisiense e ao funghi com tomates


Molho parisiense

500 ml de leite
1/2 cebola picada
2 colheres de sopa de margarina
3 colheres de sopa de farinha de trigo
pitada de sal
1 caixa de creme de leite
150 gr de presunto ou peito de peru em tirinhas
100 gr de ervilhas frescas cozidas no vapor
2 linguiças calabresas em cubo
1 colher de sopa de azeitonas pretas picadas

1. Aqueça a margarina e adicione a cebola. Deixe dourar e coloque a farinha de trigo. Mexa bem. Retire a panela do fogo e vá colocando o leite, sem parar de mexer (com ajuda de um fouet), até desfazer os gruminhos. Em seguida, volte para o fogo, mexendo sempre e deixe o molho branco engrossar.

2. Numa panela à parte, frite a calabresa em cubos pequenos com fio de óleo. Retire da panela e adicione ao molho branco.

2. Acrescente ao molho o sal, presunto, ervilhas, azeitonas e por último, o creme de leite. Misture tudo e reserve para servir com a massa.

0 comentários:

Postar um comentário