Google+ Followers

Pé-de-moleque - doce das fazendas de Goiás e das Minas (Gerais)... receita dos antepassados

Rapadura e amendoim... combinação perfeita para um doce caseiro, autenticamente feito nas fazendas brasileiras.
Existem muitas receitas com leite, açúcar e até leite condensado. Mas o resultado é muito diferente quando se usa a rapadura - por causa do sabor característico desse tipo de açúcar EM PEDAÇOS que voltou a ser muito valorizado na culinária atual.



Sempre tive curiosidade quanto ao nome: por que pé-de-moleque?
Numa viagem à Ouro Preto, descobri. O guia nos disse que antigamente as ruas eram feitas com pedras arrendondadas (lá naquela região ainda existem ruas assim). Os filhos dos escravos eram chamados para ajudar e pisavam as pedras para moldar.
Daí quando faziam os doces, lembravam o jeito das ruas, por causa do formato redondo do amendoim ... Então, surgiu o nome: pé-de-moleque.
Achei interessante, mas ao mesmo tempo mto triste essa história, porque lembra-nos o quanto a escravidão no Brasil deixou marcas.
Pior de tudo, saber que ainda existe "escravidão" em suas mais variadas formas. Vide post no blog: Ao Vinagrete - Nós e os escravos (vale a pena dar um olhadinha)
http://www.aovinagrete.blogspot.com/




Mas enfim, essa receita sempre agradou minha família. Todos adoramos.
Minha avó fazia, minha mãe aprendeu e hoje, eu tentei aprender ;))


Fiz um workshop com minha mamãe e o resultado está aqui.
Por ser um doce originalmente feito com rapadura de engenho, selecionei umas reportagens feitas pelo jornal "O Estado de SP (Estadão)", que dá ênfase ao regresso (que bom) dessa iguaria às cozinhas mais renomadas do país e da américa latina!




http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,como-escolher,760217,0.htm


http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,papelon-ou-chancaca,760215,0.htm




Ingredientes:


1 kg de rapadura
500 gr de amendoim torrado e moído
100 ml de água
farinha de mandioca para polvilhar




1.Comece o ritual torrando o amendoim numa panela (por uns 10 min). Quando começar a soltar a casca, desligue o fogo e aguarde esfriar.
Tire a pele do amendoim friccionando-os nas mãos. Veja foto.
À medida em que vai juntando casca, assopre devagar - as peles vão voar...(com cuidado, de preferência no quintal, pra não jogar casca nos pedestres :))



2.Triture os amendoins, no processador ou liquidificador, reservando uns caroçinhos inteiros (se gostar).


3.Unte um tabuleiro médio com farinha de mandioca de modo que cubra toda a superfície da forma, onde será colocado o doce.






4.Quebre a rapadura em pedaços e leve para cozinhar com a água numa panela de ferro.
O ponto certo desse melado é o "pulo do gato" do pé-de-moleque.
Então, atenção: quando começar a soltar bolhas, coloque água num copo e jogue um pouco da calda (1/2 colher +-) nessa água. O ponto ideal é quando conseguir moldar uma bala meio mole (tipo puxa).








5.Então desligue o fogo, jogue o amendoim moído e misture um pouco (30 seg +-) para homogeneizar os ingredientes.






6.Despeje cuidadosamente sobre um tabuleiro, previamente polvilhado com farinha de mandioca.






Quando esfriar, corte no tamanho desejado e boa comilança...









0 comentários:

Postar um comentário